Postado em 28 de Janeiro de 2019 às 09h46

Importância da prevenção e controle da anemia

O ferro é um nutriente essencial para a vida e atua, principalmente, na formação de células vermelhas do sangue, no transporte do oxigênio no organismo e também está envolvido na função imunológica e no desenvolvimento cognitivo das crianças.

Você sabia que a anemia por deficiência de ferro no organismo é a carência nutricional de maior magnitude no mundo? Este é um problema que atinge países desenvolvidos e em desenvolvimento. Os principais afetados pela deficiência de ferro são crianças, mulheres em idade fértil e gestantes.

Por isso, o Ministério da Saúde recomenda uma série de ações voltadas para a prevenção e controle da anemia, tais como: o incentivo à amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses de vida da criança; a promoção da alimentação complementar saudável; a suplementação profilática com ferro para crianças de seis a 24 meses de idade, gestantes e mulheres no pós-parto. Na atenção básica, os suplementos de ferro são distribuídos para crianças e gestantes desde 2005, por meio do Programa Nacional de Suplementação de Ferro.

No Brasil, de acordo com a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde – PNDS, realizada em 2006, a prevalência de anemia observada entre crianças menores de cinco anos era de 20,9%, sendo de 24,1% em crianças menores de dois anos. Em mulheres em idade fértil, a prevalência de anemia observada foi de 29,4%.

Em termos globais, de acordo com estimativa realizada em 2008 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a carência de ferro afetava 1,62 bilhões de pessoas.

Um estudo de 2010 publicado na Revista de Nutrição de Campinas juntou as informações de diversos estudos para chegar a um número médio de casos de anemia. Os resultados apontam que 60,2% das crianças menores de cinco anos atendidas nas Unidades Básicas de Saúde apresentavam anemia. As principais consequências da deficiência são distúrbios psicológicos e comportamentais, diminuição da capacidade de aprendizagem, constantes infecções devido à debilitação da defesa imunológica e, em casos mais extremos, até a morte.

A nutricionista da Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição – CGAN, Gilsiane Espinosa, orienta que o tratamento da anemia ferropriva já diagnosticada deve ser prescrito de acordo com a conduta clínica definida pelo profissional de saúde responsável, seguindo as diretrizes específicas propostas para cada faixa etária.

Fonte: Governo do Brasil

Veja também

Aproveite o Calor para Tomar Chá!18/01/17 Aproveite para relaxar com uma bebida simples e uma das mais antigas do mundo: é só combinar os ingredientes certos em uma caprichada xícara de chá e aproveitar seus benefícios. Combinações com flores, frutas, condimentos e cascas rendem ótimos chás. Em cada um desses ingredientes encontram-se propriedades capazes de favorecer a saúde e o......
Conheça 5 tipos de chá para reduzir o estresse nos estudos22/10/18 Sabemos que a vida de um estudante nem sempre é fácil, não é verdade? Especialmente durante o período de provas ou de preparação para o Enem/vestibular, a rotina fica mais apertada. Por isso, investir em......
Tomar Chá Fortalece os Ossos!24/05/17 O consumo diário de três xícaras de chá pode reduzir em 33% o risco de fraturar o quadril. É o que diz um estudo publicado no periódico cientifico Journal of Clinical Nutrition. Cientistas dos Hospitais Sir Charles......

Voltar para Notícias